how i met your ninth season

BOM DIA galere, hoje um post matinal, pra variar um pouco 🙂

E só pra avisar… vai ter SPOILERS… porque o assunto é…

…tchan tchan tchan tchan tchaaaaaaan…

How I Met Your Mother

How I Met Your Mother

Lembram desse post, em que eu conto que apresentei o seriado pra Chuck e pra @Lo_wski? Pois eu apresentei o seriado pra mais gente, pq sempre foi muuuuuuito bom, engraçado na medida certa, sem gastar a cabeça, sem ser desconexo, cheio de ótimas referências, etc…

Até que…

Jason Segel rumors

Jason Segel quis largar a série

Pra quem não sabe, Jason Segel é o Marshall, e ele não quis fazer a nona temporada, porque sua carreira no cinema está indo bem (?). A partir disso, derivam duas coisas:

1 – Eu acho que ele estava certo. Não precisávamos de uma nona temporada, ao menos não essa buesta que está aí no ar. Todo mundo comemorou quando o seriado foi renovado pra mais uma (e última, supõe-se) temporada, e os últimos episódios da oitava, já com a próxima temporada garantida, foram coisas idiotas como Barney & Robin ~disputando~ picuinhas com outro casal aleatório num restaurante, ou Ted sozinho no bar vendo 5 pessoas do futuro numa situação imaginária. Sem graça, sem nexo. Desnecessário. Se era para ser só enrolation a partir da renovação, era melhor nem ter renovado.

2 – Como foi ele que empacou a nona temporada, parece que os produtores/diretores/roteiristas colocaram ele de castigo num carro por 10 episódios consecutivos

Marshall and Daphne

com a Daphne

que é uma personagem que nunca tinhamos visto. Ok, eu gostei dela no seriado, a participação dela foi ótima, ri muito com ela dublando a Lily. Mas chegou a um ponto em que todo mundo cansou de ver ele ou no carro, ou no iPad, ou whatever. Produtores mimimi cagando com a história again.

E bem, depois de renovado, etc, etc… season finale da oitava temporada, EIS QUE:

Mother of HIMYM

o público conheceu ~a mãe~

Não, o problema não é a atriz, ela é ótima. O problema é: E AGORA, JOSÉ?

Vimos a mãe, agora queremos ver como o Ted vai conhecê-la, deve ser esse o tema da nona temporada então, uma série de desventuras em que ele quase conhece a mãe…

Barney self-shot

BÉÉÉ! WROOOOONG!

Não, a nona temporada tinha que ser o casamento, que supostamente seria o casamento mais #FAIL do universo, cheio de coisas dando errado, e dando história pra temporada. Eu já não tinha gostado da ideia no começo, me pareceu fraca demais.

Mas né, a realidade da temporada teve que ser mil vezes pior.

NADA interessante aconteceu até agora, ABSOLUTAMENTE NADA!

A história tem tantas histórias em aberto, tem tanta margem pra novas piadas em referência às temporadas anteriores… e o que eles fazem?

Nada.

Ou não – eles até fecharam algumas histórias que sempre quisemos ver: a mãe da Robin, por exemplo… queimaram essa história com um “ela não vem”. Tipo, só isso? Sim, só isso.

Anyway, agora nós temos ainda metade da temporada pra saber como a história vai fechar (se é que vai fechar). E só nos resta assistir sem desistir, porque depois de oito temporadas e meia, depois de quase DUZENTOS episódios, não dá pra abandonar nos últimos doze, né.

Boa sorte pra todos que assistem.

PS: Sim, eu achei interessante o episódio da rima, mas não teve muito conteúdo também.

Anúncios

filosofia de sóbrio

bebi muito pouco e filosofei muito muito essa semana, por isso a filosofia de sóbrio

a filosofia toda começa com o livro da Letícia Simoni Junqueira, o “Chá-Tice” chegando pelo correio, depois de os correios ensebarem a vida por duas semanas, porque sabe, né, leva duas semanas pra um livro sair do RJ e chegar aqui no PR né… só amor… enfim, recebi o livro, e olha que fófis, tirei fots da embalagem e da dedicatória, pq não é todo mundo que recebe o livro do próprio autor e com dedicatória hein?

Capa do livro

este é o livro

Envelope Chá-Tice

ATENÇÃO PARA O PIPOQUEIRO-CADÁVER

Endereço Leleca

a lá, ela mora no FRAMENGO (brinks, eu que editei)

Dedicatória

e a dedicatória fófis owwwwwwn ^^

a dedicatória é porque eu já conhecia a leleca meleca dos tempos do Téle/Músi, e isso faz tipo uns mil anos, nós nos líamos naquela época (coragem hein, leleca? lendo o Téle/Músi hein? hahaha)… nem eu tenho coragem de reler o Téle/Músi, é muito tosco… mas tudo bem, tirando essa parte, começa a filosofia do “eu nunca”… eu nunca publiquei nem meu primeiro livro, nem agora o segundo, nem publiquei nenhum blog, nem publiquei porra nenhuma. blog mesmo, nunca publiquei, nem teria chance, no máximo o Pague! poderia ter virado algo além, mas duvido muito… o bom dia flowers não tem como, livro não aceita gif animado de divas nem de piadas TIPO ESSA:

enfim, me lamentei horrores sobre blogs, e aproveitei me lamentar sobre livros também, porque dos 25 capítulos do meu (segundo) livro, eu re-revisei só 6, e depois sentei a bunda no sofá e gastei mil horas vendo seriado (nem pra ter feito exercício enquanto isso)

mas juro que vou terminar tá?

próxima filosofia foi além de não fazer nada útil na vida, eu to solteiro e sozinho e mimimi… ao menos essa filosofia foi acompanhado, o @jlfelde veio pra curitiba no final de semana agora e a gente ficou se lamentando juntos, enquanto comíamos

Cajuzinho

cajuzinho

nem dá pra dizer que era de pobre, seis cajuzinhos micro custaram quase seis pila no angeloni… foda né?

sobrou mais uma penca de comida gostosa e engordativa do final de semana, então já sabem né? adeus 6Kg emagrecidos… aliás, olá, 6Kg 😦

e como se não bastasse a quantidade de comida boua, teve ainda o aniversário da Letícia (que não é a leleca meleca do livro), filha do @juliohm, e lá fui eu comer docinhosalgadinhoboloeguaranámuitodocepravocÊ-ê… sobrou tanta comida que eu tive que levar pra casa uma caixa com delícias e me acabar nelas né… pois é…

e falando em aniversário de criança, cadê meus bacuri, né? mais uma filosofia da depressão bem no domingo à noite… obaaaaaaa, adoro (só que não)

mas é aquela… todo mundo diz que não é pra se preocupar, pq uma hora chega o dito cujo marido e as ditas cujas crianças, etc, e que quando for, vai ser tão natural que simplesmente a pessoa nem questiona se é ou não a pessoa certa, a pessoa simplesmente sabe… mas eu sou bem tipo o Ted, de How I Met Your Mother… sempre me antecipando com qualquer bobagem dessas… vai ver é isso que falta né, sossegar a cabeça e ~esperar~

mas é foda ~esperar~ viu?

e pra fechar o post em clima menos depressivo mas ainda com filosofia de sóbrio, por favor analisem e filosofem sobre o mistério DESTA FOTO que foi tirada no aniversário da Letícia:

Porta

Para onde vai esta porta?