sobre sovacos

OIE GALERE!

Então que demorei pra voltar por dois motivos:

1 – Me dei férias em abril, e voltei só no começo de maio. Conselhos do mamai… “se vc não descansa agora, logo vai estar super ocupado e não vai ter tempo, então aproveita”. Aproveitei.

2 – Logo que voltei de férias peguei alguns jobs, então estou tendo tempo hoje. “Logo vai estar super ocupado e não vai ter tempo” – pois é.

Mas voltei pra contar duas coisas, uma nova e uma velha.

A nova é que enquanto eu viajava, a Margô II DEU FLOWERS!!!!

ROXAS <3

ROXAS ❤

É ou não é uma flor de pessoa?

Fofura maior foi que quando fui viajar ela estava disfarçadamente escondendo os botões, então não vi NADA, só descobri as flowers quando cheguei duas semanas depois. Foi um “welcome home, bicha”.

Eu fui viajar pra Rio Grande, visitar o boy, e dado que não tem muita coisa pra fazer lá, a única foto turística que vale é essa:

Igreja Aleatória Bem Antiga de Rio Grande

Igreja Aleatória Bem Antiga de Rio Grande

Tem gárgulas e tudo, 1 ponto pra quem achar as gárgulas nesta foto.

Mas vamos à coisa velha que eu queria contar.

Apesar da história a seguir ter acontecido em fevereiro, só tive tempo+ânimo+paciência de escrever agora. Em fevereiro eu fiz um teste feminista: raspei UM sovaco UMA axila. Só o lado esquerdo. Pelo seguinte motivo: se fosse ruim eu não precisaria raspar o outro lado.

invejosos dirão que é montagem

invejosos dirão que é montagem

Mas por que isso é feminista? Bem, na nossa sociedade machista, qual homem raspa o sovaco? Poucos, e os que fazem já tem sua ~masculinidade~ questionada por fazê-lo. Aí entra o feminismo: POR QUE RAIOS a pessoa é mais ou menos homem porque raspou o sovaco? Nada muda. E tem um detalhe maior ainda… na nossa sociedade, qual a mulher NÃO raspa o sovaco? Com pouquíssimas exceções, a grande maioria raspa, e não tem nada de “questão de higiene” aí, porque se tivesse, homem também rasparia (como é para ser com a mata atlântica mais abaixo).

Por que é que mulher não pode deixar o sovaco cabeludo, então, hein? Deixa o sovaco alheio em paz, galera! Ou então todo mundo tem que raspar, porque é injusto que os homens possam ficar com a cabeleira escapando pela manga da camiseta de manga curta e mulheres não. Pelo de sovaco escapando pela manga é que é feio.

Então para tomar uma atitude feminista, raspei um sovaco. Poderia ter raspado os dois para ter mais impacto, mas vou dizer uma coisa: é HORRÍVEL a sensação da pele grudando porque não tem pelo nenhum. Não pretendo raspar o sovaco outra vez, a menos que haja alguma ação feminista em vista. Mas aparar é legal, pra não ficar com a cabeleira escapando. Já cresceu tudo de volta, e estamos no inverno, então volto a cortar em setembro hahaha.

Enfim, mulheres, raspem seus sovacos SE QUISEREM! E se quiserem pintar de azul, PINTEM! Sejam livres!

Sovaco azul

como esta moça que eu não conheço mas já adoro pacas

Agora um adendo sobre essa história: eu como homem não tenho como ter muita certeza se minhas atitudes feministas são acertadas ou não, ou se meu discurso está ok ou não. Então mulheres, por favor, se falei alguma merda, me corrijam! Mas não briguem, ok? Estou aqui na melhor das intenções.

Beijos, galere, e vejo você whenever, estou num período meio ocupado e de poucas aventuras blogáveis ultimamente.

Boa noite lua, boa noite stars!

Anúncios