vamos eleger o lado bom da vida

OE GALERE

Vim reclamar da vida em 4 linhas antes de contar piada… eu to pela hora da morte de estresse, to até sonhando que meu pai marcou com a minha prima que eu detesto pra ela vir me visitar sem me avisar, justamente pq eu detesto ela. Isso é o subconsciente me avisando (como se eu não soubesse) que eu não vou aguentar hospedar minha tia que tá doente ali em casa por mais tempo, ela tem tratamento até agosto e pretente ficar semana sim semana não na minha casa. COMOFAS? Sério, estou quase pulando.

vol si jogar

SOCORRO!

MASSSS a vida tem o seu lado bom né? Estou agora com uma dúvida cruel de qual é o lado bom dadas as seguintes opções:

1) A novela das sete: Obviamente a tia enferma ilegalmente hospedada* acompanha a televisão ligada na Grobo plim plim (nem vou falar do meu perfil morto no Alvanista como consequência). E aí que tava passando a novela das sete, cujo tema é tecnologia, e eu tive a grande oportunidade única na vida de ouvir esta piada:

“Isso aí é o Zac Vírus, o nosso Vicentinho é o ANTI-VÍRUS que vai acabar com ele.”

Me lembrem que eu tenho um 3DS no próximo capítulo da próxima novela, tá?

* Na prática não é ilegalmente, porque não é algo contagioso, mas eu não podia perder a chance de me auto-referenciar

Ok, PRÓXIMO LADO BOM!

2) A nova onda de eventos do orkut facebook: Nem tenho palavras, ME DÁ IMAGENS! EU QUERO IMAGENS! (em ordem cronológica)

Encontro dos Power Rangers Vermelhos Daltônicos

Evento #1: vide evento #5

Mutirão para Apagar o Incêndio do Xuxa Park

Evento #2: RÁPIDO RICARDO RÁPIDO RICARDO RÁPIDO RICARDO RÁPIDO RICARDO RÁP-

Workshop: Como Preparar um Sanduíche-íche, com Ruth Lemos

Evento #3: atenção para a inforformaçãção nuttttttttricicional

Bodas de prata de Carlos Daniel e Paulina Bracho

Evento #4: Mas JÁ? Que bodas estariam fazendo dona Florina e o professor Linguiça então?

Encontro dos Power Rangers Vermelhos

Evento #5: esse é o evento #1, mas CERTAMENTE sem photoshop

Aterrisagem do padre dos balões

Evento #6: evento sem local definido ainda

Passeio Coletivo na Janela da Topic

Evento #7: ???? Obrigado @guilhermezirbel por participar de mais um evento inexplicável

Chá de bebê - Grávida de Taubaté

Evento #8: na verdade eu gostaria de assistir ao parto né, vai que saem caveiras

Aniversário da Francine [open bar]

Evento #9: O NOME DELA É FRANCINE! (carece de fontes)

Tutorial de como se livrar das garras deste amor gostoso

Evento #10: ressaltando que tutorial não é evento, favor não comparecerem

Seguramento de Berenice

Evento #11: BEIJO, LEILA LOPES, POR ONDE ANDA?

Agora vocês já podem votar qual dos dois lados bons da vida é o melhor, novela das sete ou eventos do facebook?

Por favor votem direito desta vez, a última eleição que tivemos aqui, para o nome das aboquecas, ganhou “flowers de abobrinha”, e eu não gostei, então continuo chamando de aboquecas porque a receita é minha e vocês podem ir pro inferno, tá?

RSSSS BRINKS FIQUEM AQUI LENDO ❤

Sério, me socorram… só penso uma coisa nos últimos dias:

Querido Diário, tá foda

çocorr

Beijos, bom dia sol bom dia flowers, me desejem sorte pfvr

hoje eu quero voltar sozinho

OE GALERE

Esse post é curtinho porque não quero estragar a mágica do filme pra ninguém. Hoje é dia de indicação: Hoje Eu Quero Voltar Sozinho.

Pôster Hoje eu Quero Voltar Sozinho

Hoje eu Quero Voltar Sozinho

Assistam.

Prêmio de filme mais fofo do ano, merecido.

E só, aproveitem que está passando no Crystal, no Patio Batel e no cine cult do Muller (somente segunda e terça-feira), e vão ao cinema, galere.

Bom dia sol, bom dia flowers pra vocês!

(Quando o filme sair de cartaz eu falo again sobre ele)

branca ou pérolas

♫ Iê iê iê iê iê ♫ iê iê iê ♪ iê iê iê ♫ Ho ho ho ho hoooooooo ♫

Péra, tem um aviso ali na entrada do prédio, vamos ler:

Comunicado no prédio

pontinhos pra quem encontrar as partes que eu editei – dica: algumas estão destacadas

Ilmos senhores, foi constatada cortinas nas cores blabla etc. Ok, se a síndica disse que foi constatada, então foi constatada.

Gente, por favor não divulguem a minha falsificação da assinatura da síndica, ok? Não quero ser procesRSSSSSSSSS

Tá, enfim, vamos à questão de opinião então.

Coisa um que eu não lembro disso aí das cortinas no regimento, mas se a síndica disse que não pode, então não pode. Achei que já estava de bom tamanho não poder ficar doente no condomínio, nem andar bêbado em público, como está escrito no regimento aqui:

Mais regimento

proibido tiros e palavrões também 😦

Mas voltando, já que não pode ter cortinas bonitas, então tá né, arraaaaaaaanquem suas cortinas e etc. A pergunta é: QUEM INVENTOU ISSO?

Porque sinceramente, não vejo razão nenhuma para o prédio não poder ter cortinas coloridas. Cadê a graça se for tudo ~branca ou pérolas~?

Mondrian não era branca ou pérolas.

As pessoas não viajam quilômetros para ir ao Caminito porque lá é branca ou pérolas.

Caminito

esse é o caminito, pra quem não lembra

Romero Britto…

Ok, pula o Romero Britto.

Tá faltando vida nessa vida, tá faltando cores nessas cores, porfavores gente, vamos ser mais criativos?

E tem outra coisa: sabem que “pérola” é uma cor qualquer né, podem existir pérolas de diversas cores, até existe algo chamado “Pérola Negra” rsssssss

Jack Sparrow não curtiu a piada

tá, desculpa

Anyway, minha opinião é: MELDELS quanta velha coroca nesse prédio, viu, vão fazer outra coisa ao invés de janelar à procura de cortinas ~diferentes!

Falta do que fazer hein…

O Bom dia sol, bom dia flowers! vai dar 30 dias pra vocês se mudarem, tá suas chatas?

Agradeçam pelo longo prazo.

Beijos, boa noite lua, boa noite stars!

PS: Chato é reclamar da falta de criatividade alheia e não ser afetado pelo comunicado, porque as minhas cortinas são branca ou pérolas 😦

2013 tudo de novo

É, minha gente, parece que 2013-feelings está voltando. Coisa demais acontecendo. Coisa ruim acontecendo.

Depois de cair espetacularmente no estacionamento da empresa (o que até foi engraçado, convenhamos), o próximo evento me incluindo ali no estacionamento foi… adivinhem?

Furto de estepe.

Magda

TUDO EU! TUDO EU!

Sério, chega, Curitiba, você tá querendo que eu me mude daqui? Eu não tenho medo de me mudar não, ok? Eu tenho medo é de andar à pé na rua, medo de andar de carro, porque se colocar tudo no bolso e sair à pé, alguém te assalta e leva tudo, se deixar tudo no carro, alguém arromba e leva tudo.

PORRÃN!

Agora, por outro lado, me digam, que outra cidade nesse país NÃO é assim? Num país onde se rouba fio de cobre de poste, o que se pode esperar?

Não sei mais o que pensar, viu. Procurem aí uma explicação pra esse país ser desse jeito e me contem.

Aliás, nem me contem, eu não quero mais pensar nisso.

Já chega que o primeiro pensamento que me vem à cabeça é: POR QUE EU? DE NOVO! Eu pago meu imposto de renda direitinho, pago todos os outros impostos também, a empresa aqui também paga tudo certinho (até onde eu sei né), e aí chega um merdinha e vai lá se apropriar do que não é dele! Por que fomos selecionados?

Sério, não dá. Minha opinião é igual a de todo mundo: não dá.

Post acaba por aqui, por motivos de chega desse assunto, já me gastei o suficiente tendo que contar mil vezes com detalhes a história pra todo mundo.

Vou só deixar uma piada maldosa pra levantar humor e aí a gente não fala mais nisso, ok?

Hermione não merece ser estuporada

– apagar

Beijos, boa noite lua, boa noite stars.

♫ ♪ aquele braço ♪ ♫

Vamos pedir uma licencinha no post de opinião para fazer um post de história, porque hoje tem coisa

Lembram do braço que eu quebrei?

Braço machucado

cortei a barriga fora da foto só porque vocês pediram

Bom, como vocês podem ver, eu estou com ele machucado. Mas o episódio que eu vou contar pra vocês hoje serve pra provar que o osso está coladinho, pois senão não teria sobrevivido intacto.

A história é a seguinte:

Estava eu ontem numa feishta. Sim, feishta na quarta-feira mesmo, sempre tem alguém que não trabalha e acha que uma festa numa quarta-feira é algo plausível.

Eu feliz que estava, tinha dois copos, um em cada mão, ambos cheios das saqueirinhas de morango, dado que morango é pouco calórico, e saquê é pouco… alcoólico(?)

Alguém que estava na festa não conhecia saqueirinha, provou, não gostou, e foi assim eu conquistei o segundo copo simultâneo. Whatever, o que importa é que saqueirinha de morango demora pra subir, e por ser delicious, e a feishta ser open bar, lá fomos nós perder o controle e a dignidade.

Detalhe importante: festa em apartamento. No quinto andar. Com gente bêbada. Com janela aberta. Com eu bêbado.

Pois é.

E aí num dos momentos de dancinha e etc, eu perto da janela, me encostei na parte fechada do vidro e aí WHOOOOOHOOOOOOO! a parte fechada na verdade estava aberta e lá fui eu voar janela afora.

Para minha felicidade, eu caí em cima do toldo da entrada do prédio, que amorteceu a queda, e eu consegui escorregar dali para o chão suavemente, arranhando o braço na parede do prédio enquanto escorregava.

Fachada

o toldo fatídico

E não, a vida não passa na frente dos nossos olhos quando a gente cai do quinto andar e acha que vai morrer. Porque é claro, é tudo BRINKS!

Não é essa a história, esse toldo é em NYC, como vocês podem ter visto pela placa NO STANDING ANYTIME SETINHAS

A história é a seguinte:

Eu estava dirigindo em direção a COOOOLOMBOOOOO por motivos escusos que não contarei, visto que né… é Colombo. E aí eis que numa das alças que entram na rodovia EIS QUE SURGE um carro baleado:

Perseguição

assim

Ai que susto!

No susto quase capotei, porque como ele veio pra cima de mim, foi difícil de desviar, mas eu consegui escapar. E eu até buzinei, eu que praticamente nunca buzino.

Quando ele passou por mim e eu vi o carro todo baleado, pensei “PUTZ! Vem mais gente por aí!” E não deu outra, logo depois dele estava entrando pela rampa outro carro, com um maluco meio transparente, de metralhadora na janela e cabelos de medusa. E o tiroteio rolando. Reação automática: fugir dali. Peguei a primeira saída da rodovia em direção a Curitiba.

Claro que eu não fui o único a ter essa ideia. Mais gente veio fugindo da perseguição alheia, e um caminhão imenso me fechou, e eu acabei raspando o carro todo do lado, contra a mureta, me batendo por dentro do carro também. Daí os machucados no braço.

Foda, escapar de dois carros vindo a toda de fora pra dentro na rodovia, e acabar sendo esmagado por um caminhão.

Era pra ser mesmo, visto que né…

Era mentira.

BRINKS!

Ok, também não foi isso que aconteceu.

A história é a seguinte:

Fui a um protesto.

Protesto na Praça do Japão em Curitiba

galera lotando a praça do japão e a av República Argentina

Encontrei o protesto enquanto…

BRINKS!

Ok, essa certamente não foi essa história. Essa aconteceu de verdade e tudo, mas foi ano passado.

A história é a seguinte:

Eu entrei numa briga.

Com um macaco.

Porque ele me assaltou.

BRINKS!

Ok, parei.

O que aconteceu de verdade foi… eu estava saindo do trabalho ontem, e no meio do estacionamento, tropecei numa lajota mal encaixada e PAFT! Menine voador aterrisa no chão de lajotas do estacionamento e rala o braço.

E o joelho.

E ninguém viu 🙂

E hoje só duas pessoas repararam nos machudados, mas eu bem besta vim contar, porque como o post é de opinião, eu queria saber a opinião de vocês a respeito de outra coisa…

Eu sou um bom contador de histórias né?

Forrest Gump

– siiiiiiiiiim

Então torçam por mim, porque a editora prometeu que a partir de março vai ter um parecer se publica ou não o meu livro!

Quanta ansiedade!

E ah, falta UM MÍSERO LIKE na fanpage pro blogs chegar em 100. Quem será que vai ser o centésimo liker que ganhará uma IOGURTEIRA TOP THERM?

BRINKS!

Boa noite lua, boa noite stars, menines!

Correção – acabei de ver que já deu 100 likes. Perderam uma TOP THERM hein…

zelda zelda zelda

Sabe aquele cara cujo trabalho é ser ~consultor especial para assuntos de Big Brother~?

Consultor especial de BBB

que fim de carreira

Podemos traçar paralelos entre esse cara e diversas outras pessoas que são consultoras especiais para assuntos aleatórios, INCLUSIVE MOI, porque vamos combinar que eu sou um ~consultor especial para assuntos de The Legend of Zelda. É menos fim de carreira, mas ainda assim, né, deprimente. Mas mim deixem porque eu acho grande coisa ser entendido de Zelda, ok? Super vale as milhares de horas utilizadas na vida jogando videogame. Zelda rox

Anyway, o último Zelda inédito que foi lançado foi o A Link Between Worlds, pro 3DS, aquele que eu falei que estou jogando.

A Link Between Worlds

esse

Pois é, estava jogando porque já fechei, em exatos quinze dias, sem jogar tanto assim por dia.

(PS: Daqui pra frente o post CONTÉM SPOILERS FORTÍSSIMOS e fica 100% nerd, se você não entender nada, nem termine de ler)

Ao total foram 25 horas de jogo. E tipo, não foi meramente matar o Ganon Yuga e salvar todo mundo, foi pegar TODOS os itens, TODOS os Piece of Hearts, etc, etc, blablabla. Então eu tenho pala agora pra fazer um review, aproveitando que hoje é dia de opinião de quinta 🙂

1 – Achei o jogo curto. Mesmo, muito curto. Uma pena, porque o jogo é bom e bem conduzido.

2 – Achei o jogo relativamente fácil, foi muito difícil se perder lá. Talvez é porque eu conheça todos os cantos do A Link to the Past, e é o mesmo mundo uns 100 anos depois, não muda tanto assim.

Light World - A Link to the Past

esse mundo ❤ – aliás, cheio de detalhes pra quem abrir em tela cheia 🙂

Tipo, não foi uma reciclagem, ok? Foi uma homenagem. A história é toda nova, as dungeons são todas novas, etc, etc, só que eu achei fácil explorar porque eu já conhecia. E as dungeons, apesar de muito bem montadas, não eram tão difíceis, eu precisei de walkthrough três vezes apenas, uma pra um Piece of Heart que eu tinha “visto” antes (era um mini-game) e esquecido, uma pra pegar as Pegasus Boots, e uma última pra descobrir como derrubar uma passarela no Thieve’s Hideout.

3 – Por que raios nos Zeldas tem TANTOS rupees? Fechei o jogo com 9999. Sem graça.

4 – Por que raios nos Zeldas novos tem HERO MODE? Gentem, o Link JÁ É um Hero, não precisa um Hero Mode, façam o jogo difícil, a gente não tem medo. Eu nunca consegui fechar o Zelda de Nintendinho porque é difícil, mas um dia eu consigo, CADÊ DIFICULDADES?

5 – Ok, já critiquei, vamos à parte boa… foi MUITO legal poder fazer as dungeons em ordem qualquer. Claro que acaba facilitando, já que nenhuma dungeon fica longa, já que ela pode ser a sua primeira em Lorule, então ficou meio sem curva de aprendizado. Mas foi divertido.

6 – A técnica de virar pintura foi uma sacada ÓTIMA, Nintendo sempre com gameplays inovadores, divertidos e surpreendentes.

ALBW - Pintura do Link

e direção de arte nota mil nesse jogo

7 – Achei muito bom a história de Lorule ser contada só no final. Tinha partes previsíveis, lógico, mas em suma, eu não desconfiava dos motivos reais da Hilde, só não confiava nela, e JURO PRA VOCÊS, eu não fazia ideia de quem era de verdade o Rovio. Fiquei ABISMADO quando descobri, apesar de que eu imaginava que ele tinha alguma coisa escondida.

8 – O QUE É ESSA TRILHA SONORA MEU CHESSUS?

Fodástico né?

Eu encerro aqui pra ouvir mais da trilha.

Minha opinião final sobre A Link Between Worlds: o melhor Zelda para portáteis. Recomendadíssimo! 🙂

você não pode dormir sem saber que…

…que teve ~beijo gay~ no último capítulo da novela da Globo plim plim!

Beijo gay da novela

a lá que safadeza RSRS

E aí que isso é assunto pra um OPINIÃO né, e como no blogs, opinião é só de quinta, vai parecer faísca atrasada, porque a novela acabou na quinta passada sexta passada.

Assim, galere, eu não vejo novela, porque em geral é tudo uma bosta. E não, não tô tentando parecer intelectual-cult-filme-iraniano-etc, por dois motivos: um que não é do meu naipe fazer tipinho, e dois que eu já sou intelectual-cult-filme-iraniano-etc RSSSSSSSS

Tá, voltando… não vejo novela porque me enche os pacová história sem graça e enrolada, a última que eu vi foi A Favorita, e antes disso nem lembro qual (vamos combinar que A Favorita tinha história e era fodona, please).

E aí que no dia e hora que passou o tal do beijo gay na televisão, sabe o que eu tava fazendo? Jogando Zelda, claro! Inclusive chegou esses dias o A Link Between Worlds que eu comprei na CDUniverse e eu esqueci de contar… AI É TÃO LIMDO ❤

A Link Between Worlds

para de me olhar, bicho azul

Ok, voltando ao beijo gay. Eu não vi a cena na sexta-feira na televisão. E NEM NO SÁBADO, porque estava no telefone com o amor e nem lembrei que ia passar a reprise. Mas depois o mamai (ou a Chuck, nem lembro) me contou como foi. Disse que foi um selinho longo.

GENTEM, ISSO NEM É BEIJO DIREITO! Vão no Simão, lá sim tem beijo gay RSRSRS

Meu bem, não vou nem falar o que as guei fazem além de dar (beijos).

Mas tá, ok, a Globo plim plim nunca botou as guei pra dar beijo na novela, blabla, etc, então pra muita gente ver dois homens se beijando era novidade. Não sei porque o assunto tem que ser tão comentado e tudo mais (pra que dar a minha opinião então né?), mas ok, fica a cena pra posteridade, como se o mundo em 2014 AINDA estivesse inaugurando beijo gay.

Minha opinião é que pra muita gente isso foi um fato marcante, então melhor fazer história assim do que fazendo protesto e apanhando na rua né? RSRS

E já que é uma GRAAAAAAAAAAANDE revelação para o mundo, que chessus abençoe.

Chessus apareceu

chessus abençoou

Então boa noite lua boa noite stars e BÊNÇA MÃE, POSSO BEIJAR MEU NAMORADO NO SHOPPING JÁ?

o peso da idade

Viva eu que fiz aniversário dia 12 agora!

Michelle Obama

Weeeeeee!

Jesus abeçõe

chessus abençÕe muito

Sempre gostei de fazer aniversário bem próximo ao reveillon. Acho matematicamente mais fácil gerenciar um ano sabendo que, no meu caso, um ano = uma idade. Eu sou daqueles que faz restarts emocionais a cada reveillon, com balanços e promessas, então ter o aniversário perto do reveillon faz eu prometer coisas uma vez só por ano – mais fácil do que se fossem duas vezes.

Anyway, são 26 ~primaveras~ cheias de flowers…

Não sei porque comemorar, diz-se por aí que nos 26 começa o downhill, e a pessoa esquece a idade que tem, que começa a aparecer doença, que não emagrece nunca mais, que bibibi bóbóbó etc.

Doença e problema eu já tive/tenho, e inclusive a última vez que saí de um consultório, foi da médica fono (a Sra. Dinheiro) que me enfiou uma dieta chatérrima, que aliás, eu nem segui.

E o peso… hmmmm

Boneco Michelin

pneus da depressão

Me pesei esses dias. Não devia ter feito isso. Todos aqueles quase 6Kg que eu tinha perdido na época da bicicleta ergométrica e blablabla, tudo já voltou, e trouxe junto tipo mais uns 3Kg. Bati meu récorde da vida inteira. Ok, eu sei que quando o curitia perde a culpa é minha, comi demaaaaaaaaaaaaaais, praticamente só besteira, e bike (ou Just Dance também rssss) só pegou pó. Ou seja, quilos, quilos, quilos.

Mas a grande questão se resume a: POR QUÊ? Por que cuidar tanto da alimentação? Por que fazer exercício pra emagrecer? Que merda, né… Pra que emagrecer, se vamos morrer? Como dizia Tia Penha… um dia todo mundo vai morrer.

Entendo que tem a ver com saúde e blablabla, mas um belo dia a pessoa se olha no espelho e pensa “que saco, eu estou com vontade de comer feito gente de novo”. E aí toda a reeducação alimentar vai pro saco, tudo aquilo que foi cortado do cardápio reaparece, e o sentimento de estou gordo e as recomendações médicas todas passam para o segundo plano, e a pessoa se entope de comida. E aí… quilos, quilos, quilos.

Eu estava refletindo sobre isso da saúde esses dias… todo médico em que a gente vai, sai de lá com uma dieta. E aí não pode comer mais doce, nem gordura, nem carne vermelha, nem leite, nem glúten, nem álcool, nem nada. E aí a pessoa é obrigada a viver uma vida de merda, comendo só salada e frango (aliás, frango também não devia poder comer, porque é puro hormônio de crescimento), vive com fome, e não aproveita um dos maiores prazeres da vida, que é comer. E vive até os 120 anos, mas feliz que é bom… necas.

E aí é que começa o parafuso na cabeça da pessoa. Eu não quero ser uma pessoa infeliz por não ter comido bem. Mas não quero ser uma pessoa infeliz por me sentir gordo. E aí, comofas?

Bem-vindos ao paradoxo atual da minha vida… tenho duas vontades enormes na vida:

A primeira é simplesmente ligar o “foda-se” – comer um pacote de 200g de doritos vendo seriado sentado na frente da TV. Não quero uma vida de merda de frango e salada, eu quero comer, e viver só o suficiente pra ver meus netos um dia e dar chocolate pra eles antes do almoço, como minha mãe prometeu que vai fazer com os netos dela. E quero morrer de overdose lá pelos 60~70 anos, quando já não fizer muita diferença ser drogado, só pra minha família ter que roubar meu corpo no hospital e atravessar o país comigo morto no porta malas.

Little Miss Sunshine

como no filme

Afinal, né, vale mesmo a pena a gente viver se restringindo de tudo? Eu quero comer tudo que eu quiser (ui!) e quando estiver velho, quero fumar e cheirar tudo que quiser também. Pra viver menos, mas viver feliz.

Mas lógico – não quero virar um baleio também… a segunda vontade enorme é de perder essa borda de catupiry que since ever me acompanha nessa vida, e me sentir um delício, que alguém pegue no meu tanquinho (opaaaaaa pensaram outra coisa) e diga UAAAAAAAU COMO VOCÊ É GOSTOSO! Ok, ser gostoso não é ter tanquinho, mas eu queria UMA VEZ NA VIDA me sentir magro de verdade, em forma, etc. Never gonna happen.

E agora? Comofas?

Enquanto não estou nos 60~70 anos pra virar drogado e comer tudo, acho melhor voltar ao empenho do começo de 2013, tirar o pó da bicicleta ergométrica e perder os quilos que eu nem vou dizer quantos são.

Feliz aniversário pra mim, que estou em parafuso. Wee 😦

Boa noite lua, boa noite stars

constrangimento no shopping barigui

O boy e eu decidimos que iríamos colocar alianças nos dedos, porque somos bem fofinhos e bregas, e não estamos nem aí pra fome no mundo, vamos gastar dinheiro com alianças sim, muito obrigado, etc.

E lá fomos nós no sábado pro Park Shopping Barigui dar uma olhada na Prata Fina, e, como sempre, quando chegamos no shopping, começamos a andar de mãos dadas, porque afinal, se ~as gueis~ podem casar, porque não poderiam andar de mãos dadas no shopping né?

E aí a gente deu as mãos e automaticamente o público do shopping começou a olhar.

A olhar feio.

A olhar torto.

Machado de Assis with lasers

a olhar with lasers

Olha, até onde eu tinha olhado estamos em 2013 2014, certo? Então pra que toda essa coisa de olhar pra gente como se fossemos dois abacaxis com pernas?

Foi muito constrangedor.

Mas como nós somos emocionalmente fortes, porque desde sempre tivemos que ser, seguimos até a Prata Fina, desviando dos lasers alheios, e chegamos lá meio incomodados, mas ainda assim felizes e serelepes, celebrando nosso momento feliz de alianças.

Prata Fina Park Shopping Barigui

eis-la

Tudo muito bom, tudo muito bem, entramos na loja, e a vendedora que talvez fosse nos atender, continuou mexendo no que estava fazendo, e sem nos olhar falou “já atendo vocês”. Ok, vamos aguardar.

Como ela demorou um pouco, veio outro vendedor, que nos cumprimentou, etc, e quando eu falei a palavra “aliança”, ele ~magicamente~ mudou de comportamento, olhou pra baixo e mostrou as alianças sem olhar pra nós. Só pra baixo. O vendedor estava visivelmente desconfortável em nos atender.

Obviamente o atendimento péssimo nos fez sair dali e ir em outra loja, já que a Prata Fina não gosta muito de vender alianças para gays. Próxima loja: Prata & Arte.

Prata e Arte Shopping Barigui

eis-la em baixa resolução

Lá a coisa funcionou beeeeeeeem diferente, a loja quis nos vender alianças, a vendedora que nos atendeu não só perguntou nossos nomes e conversou com a gente como gente de verdade, como até ajudou a gente a descobrir que estávamos provando os tamanhos errados nos dias/lojas anteriores. E foi ali que compramos.

Ficamos super felizes com a compra, but assim que saímos da loja, voltamos pro pessoal with lasers que estava zanzando pelo shopping, e acho que foi uma das minhas visitas mais rápidas ao Park Shopping Barigui, de tão horrível que foi o sentimento.

Alianças

aqui pra vcs então

Vejam: não estou dizendo que esse constrangimento foi “culpa” do shopping ou da loja que nos atendeu mal. A loja, obviamente, não preparou muito bem aquele vendedor pra lidar com a situação, mas o shopping em si eu não vejo como “culpado”. Mas sim os frequentadores, um monte de gente metida a rica, e metida a família-americana-suburbana, que quer esconder dos filhos que no mundo existem pessoas gays. Pois é, queridos, nós existimos sim, e nós pagamos impostos do mesmo jeito que vocês, então, o mínimo que a gente espera é respeito, sem se sentir mal porque o tempo todo tem alguém olhando feio e entortando o pescoço pra ver direito.

Porque sinceramente, eu não mereço esse tratamento, eu não fiz nada pra vocês me olharem feio, nem sequer eu escolhi ser gay. Então, pleeeeeeease, parem com isso. Parem com esse preconceito sem fundamento, parem de achar que seus conceitos de certo e errado são os melhores, e saiam de dentro da bolha de vocês. Porque não dá mais.

Detalhe: nós nunca passamos por esse constrangimento em nenhum outro lugar, e nós andamos de mãos dadas no Angeloni, no Shopping Curitiba, no Shopping Muller, e em mais um monte de lugares, inclusive, ontem estávamos no Carmel Bar, e ninguém sequer prestou atenção quando estávamos na mesa de mãos dadas.

Pois é.

Enfim, galere, boa sorte pros próximos ~gueis que forem comprar aliança no shopping barigui… se cuidem. Beijos, e boa noite lua boa noite stars

meldels, como é grande o seu! (carro)

Ontem eu estava entrando na minha garagem em casa, e pensei: PUTZ! O carro da moça do BAR (é a placa do carro dela) estava na garagem. Ou seja: manobras master pra eu conseguir ir pra minha vaga. E o pior: quando eu cheguei perto, vi que ainda por cima ela estava mega mal estacionada, ou seja: manobras ultra mega master powerful pra eu conseguir ir pra minha vaga.

Suei tanto manobrando pra não raspar de novo, que depois até fiz algo que eu queria fazer há séculos: deixei um bilhete pra ela.

Bilhete para a vizinha

com direito a gravuras

Como eu sou querido né? Só faltou mandar beijos. Claro que eu levei mil anos pra fazer isso, sempre quis, mas como eu sou curitibano agora, e meu carro também, nós dois não quisemos falar com estranhos, nem pra reclamar da vaga.

Hoje de manhã, saindo de casa, o carro dela (e o bilhete) ainda estavam no mesmo lugar, provavelmente o prédio inteiro viu e pensou que eu sou um mocorongo nas manobras, MASSS isso era pra ser informação confidencial. Na verdade eu nem sou tão ruim de manobras assim, ok? Ontem eu fiz uma baliza numa vaga que, quando eu olhei depois, pensei comigo “se eu tivesse visto o tamanho da vaga direito, nem teria tentado”.

O problema é que o Migo é maior que o Nnovo, tipo, beeeeeeem maior.

Hihihi

trocadalho do carilho

Pros lados né. Fucei no google aqui, e descobri que o Nnovo tinha 1,608m (1,768m contando os espelhos) de largura. O Migo tem 1,765m e 1,905m com espelhos. São 16cm a mais pra manobrar na garagem apertadinha do prédio. Pois é, tenso.

Aliás, mais um problema: garagens apertadas nos prédios. Geralmente no subsolo, posicionadas de forma a ninguém caber, nem conseguir entrar, nem sair.

Na verdade, nós no Brasil temos um sério problema com carros: todo mundo quer um, todo mundo financia um, mas ninguém sabe dirigir direito, nem quer pegar trânsito, e aí vira esse caos.

Lembram do dia sem carro que eu fotografei?

Dia sem carro

sem carros no dia sem carro OU

Pois é, mesmo no “dia sem carro”, pessoal não sai de casa de outro jeito.

Sinceramente, minha opinião é: carro é uma bosta, gasta horrores, ocupa um monte de espaço, estressa no trânsito, etc, etc.

Mas claro que eu não largo o meu, porque me digam: qual é a outra opção? Ir de Santa Cândida – Capão Raso lotado pros lugares?

Grazadeus que eu ganho bem (CHEFE NÃO LEIA ISSO, ACEITO AUMENTOS AINDA!) e posso pagar manutenção, seguro e combustível pro meu carrinho, porque olha… o real problema no Brasil, que são os transportes, estão longe de ter uma solução. Então ao menos eu fico dentro do ar condicionado com música.

BJS PROS POBRE rsssss

Galere, comunicado importante: Natal chegando, Ano Novo chegando, então não teremos mais posts esse ano ok? Volto a postar em 2 de janeiro, no próximo OPINIÃO DE QUINTA. Então beijos, feliz natal, feliz ano novo e foi ótimo ter tido vocês aqui no blogs ❤

Boa noite lua, boa noite stars!