buenos aires! dia 10

Buen dia!

Último dia de passeios, e ainda por cima marcados pra começar tarde… almoçamos de novo no Cafe Metro Bar, aquele do segundo dia, e dessa vez eu pedi os ravioles con crema… melhor ravioli da vida, fantástico, o único detalhe é a tal da crema

Dica do dia:

Crema não é molho branco, é praticamente leite hahaha

Mas ok, pelos 32 pesos super vale a pena 🙂

Saindo dali fomos às compras de lembrancinhas… comprei sei lá quantas caixas de jorgito, Aguila, e um zilhão de unidades avulsas do negro que era mais barato na farmacity (2 por 5 pesos!)

E como faltava a gente provar o alfajor da Havana…

ALFAJOR!

Lá fomos nós pro Havana.

Alfajor Havanna

Havanna (pesquisei no google again, sem fotos)

Eu já conhecia o com cobertura de açúcar, mas o de chocolate não, e então finalmente um alfajor desbancou o jorgito. Mas como custa 8.50 pesos cada um, a lembrancinha é jorgito tá? Hahahaha

Mas a parte difícil de tanta lembrancinha (eu não sei quantos alfajores estou levando) é fazer caber na mala… ouch! Mas consegui fazer ela fechar com tudo dentro, inclusive as roupas que eu trouxe (yaaay!), e depois, pra fechar em grande estilo, fomos jogar pesos pela janela num lugar chamado Las Violetas

Las Violetas

Las Violetas

Las Violetas

vitrais até por dentro!

É um café/salão de chá onde as pessoas pedem uma bandeja de comidinhas variadas por 140 pesos. É chiquérrimo, e se fizer as contas de tudo que vem na tal bandeja, chega a ser barato, porque sobrou comida e nós trouxemos pro hotel (sim, eles embrulham!)

Chá Las Violetas

olha O TAMANHO da bandeja

Curiosidade:

Na Argentina eles servem ao lado do seu café/chá um copinho pequeno de água com gás gelada. Não entendi ainda a serventia disso, mas tudo bem.

Tem coisa ali ainda esperando a gente comer amanhã, inclusive um alfajor que eu não provei, vai ser meu café da manhã, junto com mais algum outro doce que está ali sobrando.
Ah, sim, e pra chegar lá nós pegamos o subte linha A, que é a mais antiga, que teoricamente teria os trens antigos e fofinhos MAS como nós pudemos ver hoje, só tem trens novinhos em folha, lindinhos, fofinhos, com uma locutora falando bem declarado, com todas as luzes acendendo direito e adivinhem? LO-TA-DO. Nós fomos espremidos a ponto de não precisar nem se segurar, porque não tinha lugar pra onde cair, só faltou sentir as ~partes~ alheias encostarem.

Como esse dia era mais curto mesmo de passeios, já que íamos refazer as malas e guardar as coisas, o post ficou pequenininho… amanhã embarcamos pelo Ezeiza direto pra Curitiba, então o post vai ter menos aventuras (assim espero!) e possivelmente a conta final da aventura 🙂

Besitos!

Anúncios

  1. momento Leleca Cultural: a água com gás serve pra limpar o paladar e aguçar as papilas pra poder sentir toda a formosura do café. 😉
    (alguns lugares aí em Curitiba servem também)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s