buenos aires! dia 5

ALFAJOR!

Pra começar o post sucintamente com o primeiro alfajor do dia: Terrabusi

Alfajor Terrabusi

Terrabusi

Temos um novo candidato a campeão… vou precisar provar novamente o Jorgito pra tirar a dúvida 😛

Mas enfim… turismo… hoje foi o dia da famosa Casa Rosada e do Puerto Madero, dois cartões postais da cidade.

Começamos pelo Puerto Madero, pra almoçar, demos uma boa caminhada por lá, que é um lugar lindo…

Puerto Madero

recentemente foi restaurada essa área, por isso é lindo

Puerto Madero

e do outro lado do “rio”

Atravessamos a Puente de las Mujeres…

Puente de Las Mujeres

que eu não entendi a lógica do nome vs formato (?)

Depois almoçamos num restaurante do próprio Porto Madero, chamado La Parolaccia del Mare. Almoço TOP, entrada, prato e sobremesa, e, de novo, porções ENORMES de uma comida maravilhosa… e o restaurante era lindo, tinha até um aquário com o Nemo e a Dóri 😀

Nemo e Dóri

podem procurar o Nemo pq tá difícil mesmo 😦

A conta deu 212 pesos, e eles aceitavam real a 2.50 (local mais “turístico”, câmbio mais baixo, mas ainda assim acima do oficial). Detalhe: a @Lo_wski pediu um petit gateau de sobremesa (aqui se chama vulcano de dulce de leche)…

Vulcano de dulce de leche

pelo tamanho da colher vcs conseguem calcular o tamanho do breguets né?

Vocês aí que pagam vintão no petit gateau com sorvete sabor manteiga do madero de curitiba achando que sabiam o que é petit gateau… sem noção, venham pra buenos aires pra saber o que é um de verdade. E ah, sim…

Curiosidade:

A comida em BsAs (inclusive sobremesas quentes, tipo o vulcano) é QUENTE. Mas quente no sentido de você não consegue comer ela sem esperar uns 5 minutos antes, porque senão vai queimar a boca MESMO.

Após o almoço passeamos pelo Puerto Madero mais um pouco, porque é enorme, tem uma região nova que tá em construção, de prédios chiques e caros, porém lindos, que se estende até a reserva ecológica que vai até o porto.

Prédio chique de Puerto Madero

prédinho simples

Outro prédio chique de Puerto Madero

quase MRV né

Ali, inclusive, do lado da reserva, parece um parque dos argentinos, com umas bancas de comida super pé-sujo, mas que ao que parece eles gostam.

De lá, voltamos em direção a Plaza de Mayo e à Casa Rosada… que aliás, é LINDA! (tudo aqui é lindo ahahaha).

Casa Rosada

Casa Rosada

Casa Rosada

eu amo zoom

Dica do dia!

Eles tem visitas guiadas em inglês e espanhol (no site diz português também, mas é mentira) que começam a cada dez ou vinte minutos, e são gratuitas. Mas isso só sábado e domingo, anotem aí.

Na visita guiada, o mocinho lá contou que a cor da Casa Rosada é devido à mistura de sangue de sei lá o que, com graxa branca (eu acho que era isso), que usavam pra pintar a construção em sei lá que ano (veja como eu entendo espanhol). Outra coisa que ele falou foi que todas as ruas de Puerto Madero são nomes de mulheres, em homenagem às mulheres argentinas que lalala bibibi bóbóbó (eu não entendi o resto).

A visita em si mostrando o palácio é um pouquinho demorada, porque o guia explica bastante coisa, mas super vale a pena, a fila não é muito grande, e por dentro a casa rosada é linda também.

Nós vimos a salinha da presidente e tudo, mas não pode tirar foto 😛

Outra construção linda é o Banco de la Nación Argentina… é quase mais bonito que a Casa Rosada, tem umas portas EEEEEEEENOOOOOOOOORMEEEEEEEESSSSSS, mas que obviamente não pudemos entrar.

Banco de la Nación

mais cálculo pra vcs: olhem pro tamanho das pessoas e depois pro tamanho das portas

Dali voltamos pra Puerto Madero ver o por-do-sol no Café Havana, mas não achamos nem o Café nem o por-do-sol. Estávamos com preguiça de procurar o Café, então ficamos nos banquinhos que tem por ali olhando o sol se por atrás dos prédios, e até queríamos esperar pra ver as luzes dos prédios se acendendo, mas demorou muito e o frio venceu, nós desistimos.

Demos uma passadinha pela Catedral e tiramos umas fotos NO MEIO DA MISSA (sou desses) e voltamos pro hotel pela Diagonal Norte, onde tem uns banquinhos lindos, parecem estofados…

Banquinhos estofados

super fofinhos e macios

IÉ IÉ! São só bancos pega-trouxa, na verdade eles são de cimento TÃ-DÃ! 😀

Chegando no hotel, hora do segundo

ALFAJOR!

do dia: Milka dulce de leche (eu postei a foto errada no dia 2, lá era o Milka Xtreme Choco, então vou colocar do outro Milka aqui ok?)

Alfajor Milka Choco

Milka

Um pouquinho doce demais pro meu gosto, mas não era ruim não… Milka tinha fama de ser o mais sem graça, mas na verdade ele só não é tão bom como o Jorgito, mas é good enough… muito melhor que os genéricos.

E à noite, pro jantar, arriscamos ir de novo na Genova, na cotação de 4.00 pesos pra 1 real (da última vez eles olharam pra gente com cara meio feia porque estávamos tentando passar 50 pila pra fazer troco, eles sacaram a gente), e bem atendidos como sempre, pegamos uma pizza pequena, uma faina (é um meio termo entre uma pizza e um bombocado de fubá só que salgado) recheada de tomate e um BLOCO de pudim de leite.

Bloco de pudim

NOVAMENTE calculem o tamanho do pudim com base no tamanho das letras na caixa de pizza que tá embaixo

Aliás, fazendo as contas, o pudim saiu por 2,50 reais, e pelo TAMANHO absurdo do pudim, realmente, no Brasil se come mal pagando muito caro.

Estamos aqui rolaaaaaando de tanto comer (baratíssimo again) e sobrou pizza pro café da manhã e tudo.

Amanhã, domingo, vamos tentar pegar ônibus, nos desejem sorte!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s